O combate às alterações climáticas no setor olivícola: para além de tecnologias inovadoras

A agricultura contribui fortemente para as alterações climáticas e, ao mesmo tempo, é um dos setores económicos mais afetados. Sendo as regiões com clima mediterrânico “pontos quentes” da crise climática, são esperados efeitos negativos no setor olivícola. Em simultâneo, assiste-se à degradação do solo, fenómeno que potencia as causas e as consequências das mudanças climáticas…

Impacto das alterações climáticas no olival de sequeiro

As alterações climáticas são uma das maiores ameaças ao olival tradicional de sequeiro. Neste seminário será apresentada uma visão integrada dos efeitos da modificação dos padrões de precipitação e temperatura sobre os solos, bem como na fisiologia e capacidade produtiva da oliveira, de forma a equacionar as melhores soluções agronómicas para uma olivicultura sustentável. Faça…

Fertilização do olival tradicional

A importância do estado nutricional das plantas na produtividade e regularidade das produções é hoje amplamente reconhecida. Um plano de fertilização para uma cultura deve considerar aspetos relacionados com a fertilidade dos solos e demais condições ambientais de cultivo, mas também com exigências nutricionais particulares da espécie. Em Portugal o mercado de fertilizantes é atualmente…

Poda de formação para olival tradicional

A poda de formação tem dois objetivos principais: acelerar a entrada do pomar em produção reduzindo a juvenilidade das árvores; e conseguir uma estrutura adequada ao sistema de colheita, tendo por referência a vibração de tronco. A poda efetuada pela generalidade dos olivicultores não cumpre nenhum dos objetivos anteriores, com consequências negativas que se podem…

Webinar: Soluções Inovadoras de Base Microbiana na proteção do Olival

No recente Pacto Ecológico Europeu, aprovado pela Comissão Europeia, foram traçadas várias estratégias que visam a proteção da biodiversidade e construção de uma cadeia alimentar sustentável. Algumas das metas a atingir inclui a redução em 50% do uso de pesticidas de origem química até 2030, e o aumento das práticas agroecológicas. Nesta comunicação vão ser…